Habitats

Habitats
Habitats do Parque Natural do Douro Internacional

PNDI - Carrascalinho
Carrascalinho.

No Parque Natural do Douro Internacional ocorre uma grande diversidade de Habitats Naturais constantes do Anexo I da Diretiva Habitats (anexo B-I do Decreto-Lei n.º 49/2005), incluindo quatro habitats prioritários.

O Parque possui uma elevada importância florística e manchas de vegetação extremamente bem preservadas, com realce para as que ocupam as arribas, cuja composição e estrutura refletem o declive e a exposição solar.

Em contraste, os planaltos e vales de relevo suave são marcadamente cultivados ou pastoreados, surgindo a vegetação natural quer nas sebes e limites de propriedade, quer sob a forma de maciços ou bosquetes confinados aos barrocais ou ainda nas parcelas agrícolas recentemente abandonadas.

Verifica-se, assim, a existência de uma dicotomia paisagística pautada pela alternância de zonas de mosaico agrícola e de formações naturais, situação que favorece a presença de espécies da fauna tão diversas como o lobo Canis lupus ou, ao nível do micro-mosaico, o rato de Cabrera Microtus cabrerae.

Os habitats dominantes são os bosques, com diferentes classes etárias, de carvalho-negral Quercus pyrenaica (9230), carvalho-cerquinho Quercus faginea subsp. faginea, azinheira Quercus rotundifolia (9340) e sobreiro Quercus suber (9330), bosques de lodão Celtis australis, giestais, piornais e estevais.

Merecem referência especial os matagais arborescentes de Juniperus oxycedrus s.l. (5210), com um caráter reliquial, e o habitat prioritário de florestas endémicas de Juniperus spp. (9560*), cuja composição florística é francamente original.

Outros habitats importantes são as comunidades orófilas de caldoneira Echinospartum ibericum (4090), as comunidades de leitos de cheia (3250 e 6160), que, devido aos sistemas hidroelétricos, viram a sua área severamente reduzida, e os bosques ripícolas de diversos tipos (freixos, salgueiros, ulmeiros, amieiros, tamargueiras).

Habitats Naturais
Nota: habitats prioritários assinalados com asterisco *

3 Habitats de água doce

31 Águas paradas
3130 [PDF 484 KB] Águas paradas, oligotróficas a mesotróficas, com vegetação da Littorelletea uniflorae e/ou da Isoëto-Nanojuncetea
3150 [PDF 305 KB] Lagos eutróficos naturais com vegetação da Magnopotamion ou da Hydrocharition
3170 [PDF 296 KB] Charcos temporários mediterrânicos *
32 Águas correntes – troços de cursos de água com dinâmica natural e seminatural (leitos pequenos, médios e grandes), em que a qualidade da água não sofre mudanças significativas
3250 [PDF 251 KB] Cursos de água mediterrânicos permanentes com Glaucium flavum
3260 [PDF 322 KB] Cursos de água dos pisos basal a montano com vegetação da Ranunculion fluitantis e da Callitricho-Batrachion
3280 [PDF 261 KB] Cursos de água mediterrânicos permanentes da Paspalo-Agrostidion com cortinas arbóreas ribeirinhas de Salix e Populus alba
 
4 Charnecas e matos das zonas temperadas
4030 [PDF 464 KB] Charnecas secas europeias
4090 [PDF 210 KB] Charnecas oromediterrânicas endémicas com giestas espinhosas
 
5 Matos esclerófilos
52 Matagais arborescentes mediterrânicos
5210 [PDF 277 KB] Matagais arborescentes de Juniperus spp.
53 Matos termomediterrânicos pré-estépicos
5330 [PDF 285 KB] Matos termomediterrânicos pré-desérticos
 
6 Formações herbáceas naturais e seminaturais
61 Prados naturais
6160 [PDF 294 KB] Prados oro-ibéricos de Festuca indigesta
62 Formações herbáceas secas seminaturais e fácies arbustivas
6220 [PDF 392 KB] Subestepes de gramíneas e anuais da Thero-Brachypodietea *
63 Florestas esclerófilas sujeitas a pastoreio (montados)
6310 [PDF 222 KB] Montados de Quercus spp. de folha perene
64 Pradarias húmidas seminaturais de ervas altas
6410 [PDF 308 KB] Pradarias com Molinia em solos calcários, turfosos e argilo-limosos (Molinion caeruleae)
 
8 Habitats rochosos e grutas
82 Vertentes rochosas com vegetação casmofítica
8220 [PDF 242 KB] Vertentes rochosas siliciosas com vegetação casmofítica
8230 [PDF 285 KB] Rochas siliciosas com vegetação pioneira da Sedo-Scleranthion ou da Sedo albi-Veronicion dillenii
 
9 Florestas
91 Florestas da Europa temperada
91B0 [PDF 189 KB] Freixiais termófilos de Fraxinus angustifolia
91E0 [PDF 368 KB] Florestas aluviais de Alnus glutinosa e Fraxinus excelsior (Alno-Padion, Alnion incanae, Salicion albae) *
92 Florestas mediterrânicas caducifólias
9230 [PDF 308 KB] Carvalhais galaico-portugueses de Quercus robur e Quercus pyrenaica
9260 [PDF 268 KB] Florestas de Castanea sativa
92A0 [PDF 270 KB] Florestas-galeria de Salix alba e Populus alba
92D0 [PDF 269 KB] Galerias e matos ribeirinhos meridionais (Nerio-Tamaricetea e Securinegion tinctoriae)
93 Florestas esclerófilas mediterrânicas
9330 [PDF 311 KB] Florestas de Quercus suber
9340 [PDF 263 KB] Florestas de Quercus ilex e Quercus rotundifolia
95 Florestas de coníferas das montanhas mediterrânicas e macaronésicas
9560 [PDF 278 KB] Florestas endémicas de Juniperus spp. *