Você está aqui: Entrada / ÁREAS PROTEGIDAS / Parques Naturais / Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina / Classificação | Caracterização

Classificação | Caracterização

Classificação | Caracterização
Porque foi classificado o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. Caracterização e mapa.

PNSACV - litoral Odeceixe CGV
A imensidão do mar e a imponência das falésias...  (® Cristina Girão Vieira).

Classificação

Esta Área Protegida, com uma grande diversidade de habitats costeiros, foi classificada a fim de preservar a sua diversidade traduzida na presença de uma flora enriquecida pela presença de vários endemismos e de uma fauna em que a avifauna e ictiofauna detêm um papel destacado. O Decreto-Lei n.º 241/88, de 7 de junho, procura preservar os valores naturais existentes e disciplinar a ocupação do espaço.

O que é um Parque Natural?

"Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina" Natural Park [PDF 700 KB] - leaflet

Caracterização

O Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina estende-se por uma faixa estreita do litoral, Costa Sudoeste, entre S. Torpes e Burgau, com uma extensão de 110 km, sendo a área total de cerca de 131 000 ha. A Costa Sudoeste como é denominada, por vezes, esta zona, corresponde a uma zona de interface mar-terra com características muito específicas que lhe conferem uma elevada diversidade paisagística, incluindo alguns habitats que suportam uma elevada biodiversidade, tanto florística como faunística.

A rede hidrográfica da Costa Sudoeste é constituída por cursos de água pertencentes à bacia hidrográfica do rio Mira e à bacia hidrográfica do Barlavento Algarvio constituída, por alguns sistemas atípicos temporários, para a sustentação de elevado número de espécies da flora e da fauna, incluindo algumas espécies de peixes prioritárias e endémicas. As suas galerias ripícolas constituem um habitat relevante para a migração de passeriformes transharianos bem como para a alimentação e refúgio de várias espécies de mamíferos. Mas, não mais importantes, são alguns estuários com as suas zonas de nursery para várias espécies de peixes, como habitat privilegiado de alimentação, repouso e nidificação para aves migradoras.

No que respeita aos aspetos económicos, destaca-se o setor primário, ligado à atividade agrícola e à pecuária. Grande parte da área encontra-se ocupada por terrenos agrícolas, maioritariamente por sistemas e culturas tradicionais, com exceção da área ocupada pelo Perímetro de Rega do Mira, onde a disponibilidade de água tem permitido a reconversão e intensificação dos sistemas produtivos.

Mapa

Clique na imagem para ampliar [JPG 440 KB]
PNSACV mapa com legenda

Topo

PNSACV - logotipo

A disposição da costa no extremo sudoeste - tomando as mais variadas aparências, mudando de colorido, abrindo-se em fojos e grutas, fazendo-se acompanhar, no mar, por todo um cortejo de leixões e bem batida pelo vento - é, certamente, uma das imagens mais fortes e duradouras deste Parque Natural daí a escolha das arribas marinhas para seu símbolo.

Acções do Documento