Áreas demarcadas

Área demarcada, zona tampão, zona infetada, fungo Fusarium circinatum, medidas erradicação e controlo.

O estabelecimento de uma área demarcada decorre da aplicação das medidas descritas na Decisão n.º 2007/433/CE, da Comissão, de 18 de junho e na Portaria n.º 294/2013, de 27 de setembro, sempre que seja confirmada a ocorrência de um foco do fungo Fusarium circinatum, quer em viveiro quer em povoamentos/plantações jovens. A área demarcada é constituída por:

  • Zona infetada – área na qual a presença do fungo foi confirmada e que incluirá todos os vegetais das espécies hospedeiras. Nesta área serão tomadas medidas com vista à erradicação do fungo explicitadas nos procedimentos estabelecidos pelo ICNF, I.P..
  • Zona tampão – área circundante à zona infetada com pelo menos 1 km de largura, a qual deve ser delimitada com base em um ou mais dos seguintes critérios:
    • Biologia do fungo e dos seus insetos-vetores, nomeadamente o risco de dispersão através de movimentação de plantas, sementes ou mesmo pessoas, entre fornecedores próximos;
    • Nível de infestação;
    • Época do ano;
    • Distribuição particular das espécies hospedeiras;
    • Fisiografia do terreno (rede viária, linhas de água, etc).

No caso de sobreposição ou proximidade geográfica de diversas zonas tampão, deve ser definida uma área demarcada mais ampla que inclua as respetivas áreas demarcadas e as áreas situadas entre elas.

Áreas demarcadas ativas:

                   Área demarcada: Anadia                                |                      União das Freguesias de Souto e Tabaçô          

Área demarcada - Anadia  Area-demarcada-UFSoutoeTabaco-02jan2019.PNG
                          

2019-11-07

Acções do Documento