Biologia e Sintomas

Gorgulho-do-eucalipto. 'Gonipterus platensis'. Biologia e sintomas. Folhas adultas, folhas jovens. Desfolha, bifurcação do tronco. Larvas, pupas, postura.

Este inseto desfolhador ataca principalmente as folhas adultas recém-formadas, pelo que os eucaliptos mais suscetíveis ao ataque são os que se encontram em transição de folha jovem para adulta (entre os 2 a 4 anos de idade) e os adultos.
Os danos são causados quer pelos insetos adultos, quer pelas larvas, podendo levar à desfolha total dos ramos terminais. Em consequência desta atividade, pode ocorrer desfolha total dos ramos terminais e bifurcação do tronco, provocando uma quebra acentuada no crescimento, com consequências no aproveitamento da madeira. As árvores sucessivamente desfolhadas tornam-se mais vulneráveis ao ataque de outras pragas.

 

Biologia

Infeção

Em Portugal, o gorgulho-do-eucalipto apresenta duas gerações por ano (primavera e outono), sendo nestas alturas do ano que se registam maior quantidade de posturas (ootecas) e de larvas.

Gorgulho-do-eucalipto esquema

Ootecas (ovos): as posturas, com uma média de 8 ovos por postura, são revestidas por uma cápsula preta (ooteca)e realizam-se em fevereiro e setembro.

Larvas: a eclosão das larvas ocorre normalmente 2 semanas após a postura. Esta fase dura cerca de quatro semanas e as larvas alimentam-se de folhas tenras, sendo nesta fase que ocorrem os maiores danos.

Pupas: terminado o desenvolvimento da larva, esta solta-se da árvore e enterra-se no solo onde se transforma em pupa e inicia o processo de transformação até ao estado adulto.

Disseminação

A dispersão natural desta praga pode ocorrer através do voo dos insetos adultos. A grandes distâncias, o movimento de plantas para plantação que transportem ovos, larvas ou insetos adultos são também um veículo de transmissão, assim como o transporte de solo que contenha larvas e pupas.

 

Acções do Documento