Você está aqui: Entrada / O ICNF / Perguntas Frequentes / Pragas e Doenças / Processionária ou Lagarta-do-Pinheiro

Processionária ou Lagarta-do-Pinheiro

Show or Hide answer 1. O que é a processionária ou lagarta-do-pinheiro ?

A processionária ou lagarta-do-pinheiro (Thaumetopoea pityocampa Schiff.) é um inseto desfolhador que afeta as espécies dos géneros Pinus e Cedrus. Este inseto é endémico em Portugal e a severidade dos ataques depende do nível populacional, o qual é por sua vez profundamente influenciado pelas condições meteorológicas (temperatura e insolação), pelo conjunto de inimigos naturais ativos em cada estádio de desenvolvimento da praga (aéreo ou subterrâneo) e pela qualidade e quantidade de alimento, dos quais depende a fecundidade das fêmeas.

O nome processionária vem da procissão formada pelas lagartas quando abandonam a parte aérea da árvore e se dirigem para o solo, onde se enterram para iniciarem a fase de pupa que pode durar de 1 a 3 anos.

01-A-Borboleta-da-processionaria.PNG 01-B-Ninho-dos-primeiros-instares.PNG

01-C-Lagartas-a-descer-um-ramo.PNG 01-D-Lagartas-a-escavar-o-solo.PNG

Fontes: fotos por: A) D.D. Cadahia, Subdireccion General de Sanidad Vegetal, Bugwood.org;
B) William M. Ciesla, Forest Health Management International, Bugwood.org ;
C) William M. Ciesla, Forest Health Management International, Bugwood.org;
D) Andrea Battisti, Universita di Padova, Bugwood.org.
http://www.insectimages.org/search/action.cfm?q=Thaumetopoea%20pityocampa

 

É um inseto cujo ciclo de vida tem duas fases: a fase adulta formada pelos ovos e lagartas que é aérea e a fase de pupa que é subterrânea.

01-Fases-da-processionaria.PNG

Show or Hide answer 2. Quais as espécies hospedeiras mais comuns em Portugal?

Em Portugal os hospedeiros principais deste inseto são os pinheiros, qualquer que seja a sua espécie.

02-Pinheiro-com-ataque-forte.PNG

Show or Hide answer 3. Que sintomas se podem associar à presença da processionária?

Os sintomas mais conhecidos são os ninhos, que constroem na ponta dos ramos, onde se refugiam quando não se estão a alimentar durante o Inverno.

03-ninhos-de-inverno-1.PNG 03-ninhos-de-inverno-2.PNG

No entanto, entre julho e novembro podem observar-se tufos de agulhas avermelhadas, ligadas por fios sedosos, nos ramos expostos ao sol, sendo visíveis lagartas dos primeiro e segundo instares. Os ninhos grandes, em forma de bolsões, constituídos por fios brancos e sedosos, na parte apical dos ramos expostos ao sol, aparecem a partir do Outono.

 

Tufos de agulhas avermelhadas

04-Tufos-de-agulhas-avermelhadas.PNG 04-Tufos-de-agulhas-avermelhadas-2.PNG

 

Show or Hide answer 4. A processionária pode ser perigosa para pessoas e animais?

Sim. As lagartas da processionária-do-pinheiro a partir do terceiro instar (novembro-dezembro) desenvolvem pêlos urticantes que provocam alergias na pele, nos olhos e no aparelho respiratório dos seres humanos e podem provocar os mesmos sintomas nos animais.

Show or Hide answer 5. O que fazer quando se encontram lagartas de processionária?

a)    Se encontrar em área florestal (que não seja sua propriedade) afaste-se;

b)    Se encontrar em espaços públicos em áreas urbanas:

a.    Afaste-se e entre em contacto com a Proteção Civil, Câmara Municipal ou com os serviços regionais do ICNF I.P. http://www.icnf.pt/portal/icnf/contact/serv-desc

b.    Nas escolas e outros locais onde estejam presentes crianças, impedir, sempre que possível, o seu acesso à zona das árvores atacadas sobretudo na altura em que as lagartas descem da árvore.

c.    Em caso de aparecimento de sintomas de alergia, consulte de imediato o posto médico mais próximo.

c)    Se encontrar na sua propriedade, deve tomar as medidas necessárias e recomendadas para controlar ou eliminar a presença do inseto, evitando a sua dispersão.

Show or Hide answer 6. Como se dispersa a processionária?

O inseto pode dispersar-se de forma natural através do voo dos adultos ou através da circulação de plantas ou partes de plantas hospedeiras. As fêmeas podem voar alguns quilómetros para selecionar um hospedeiro e aí efetuarem as suas posturas. Como elas se dirigem para as silhuetas dos pinheiros, as posturas concentram-se nas árvores de bordadura ou naquelas que se encontram isoladas.

Show or Hide answer 7. Que medidas de controlo podem ser tomadas?

Existem diversos meios de controlo que podem ser aplicados:

janeiro a maio: destruição das lagartas em procissão e pupas no solo

  • 07-Tronco-pinheiro-cintado.PNGAplicar cintas adesivas nos troncos das árvores embebidas em cola à base de poli-isolbutadieno  para captura das lagartas aquando da procissão de enterramento;
  • Proceder à recolha manual e queima das lagartas encontradas no solo (cuidado com os pelos urticantes!);
  • Mobilizar o solo, nos locais onde se suspeita de enterramento, para destruição das pupas.

 

junho a setembro: uso de armadilhas

  • Instalar armadilhas iscadas com feromonas sexuais (1 a 3 por hectare), para captura de machos (borboletas).

 

setembro a outubro/novembro: tratamentos bioquímicos

  • Através de inibidores de crescimento, hormonas de muda dos insetos e inseticidas microbiológicos à base de Bacillus thuringiensis (apenas eficaz no estado de ovo ou nos primeiros instares de desenvolvimento larvar 8-10 mm de comprimento) - até outubro;
  • Através de microinjeção no tronco (lagartas até 30 mm) - normalmente eficaz entre setembro e novembro.

 

outubro a dezembro: destruição de ninhos

  • Proceder à remoção manual dos ninhos seguida de queima ou injeção de um inseticida piretróide de síntese nos ninhos (ação a executar durante o dia, quando as lagartas se encontram no ninho).

08-Corte-ramos-com-ninhos.PNG

Show or Hide answer 8. Quem deve proceder aos tratamentos para controlo da processionária ?

As medidas de controlo para a processionária devem ser tomadas pelos proprietários/gestores das árvores afetadas. No caso da aplicação de inseticidas devem ser observadas as normas de higiene e segurança e só podem ser aplicados inseticidas aprovados pela DGAV, seguindo os requisitos legais de comercialização e aplicação de produtos fitofarmacêuticos, pelo que deve sempre consultar o sitio digital da DGAV antes de qualquer aplicação:

http://www.dgv.min-agricultura.pt/portal/page/portal/DGV/genericos?actualmenu=3665921&generico=3669837&cboui=3669837

Acções do Documento