Perc. de S. Lourenço

Percursos implementados por outras entidades que não o Parque Natural da Ria Formosa. Percurso pedestre de S. Lourenço - Quinta do Lago. Breve descrição. Mapa.
Início do trilho de S. Lourenço
Início do percurso de S. Lourenço.

 

Na planificação da sua visita deverá ter em consideração as recomendações descritas no Código de Conduta e Boas Práticas [PDF 1,6 MB] das e dos visitantes nas Áreas Protegidas, bem como os conselhos úteis que apresentamos em "Relacionados", à esquerda desta página, para melhor desfrutar da sua visita.
 
Na área do Parque Natural da Ria Formosa existem percursos, implementados por outras entidades que não o Parque, com interesse ao nível da interpretação do território e observação de avifauna é o caso do Trilho de S. Lourenço.
 
Acesso: vindo de Portimão ou Faro, pela estrada nacional 125, chegando a Almancil, virar na placa onde indica Quinta do Lago.
Ponto de partida e de chegada: na frente da ponte de madeira, sobre a Ria Formosa, que liga a Quinta do Lago à península do Ancão.  
Extensão: cerca de 3 km (ida e volta).
Duração: 1h:30min a 2h.
Dificuldade: fácil.
Apoios: sinalizado e com mapa de apoio. Restauração e hotelaria na Quinta do Lago e praia de Faro. Apoios ao recreio e lazer na praia.
 

Breve descrição

Inserida no litoral do sotavento algarvio, concelho de Loulé, a Quinta do Lago é um resort turístico de luxo cujo enfoque central é o golfe. Encontra-se dentro dos limites do Parque Natural da Ria Formosa, na sua zona oeste. Em conjunto com o Parque foram desenvolvidos dois percursos de natureza, dos quais é de destacar o de S. Lourenço.
 
Percurso muito rico a nível da observação de aves, valorizado pela presença de três diferentes unidades ambientais – sapal, mata e lagoa de água doce.
 
Logo ao início do percurso pode-se observar, especialmente durante a baixa-mar, a zona de sapal. Se caminharmos em silêncio e com atenção observaremos várias espécies de aves, nomeadamente as limícolas, que se alimentam de pequenos organismos que vivem na vasa.
 
No observatório de aves, um grande lago artificial permite ótimas observações a nível da avifauna, nomeadamente galinha-d’água Gallinula chloropus [PDF 150 KB], galeirões Fulica atra, Pato-real Anas platyrhynchos [PDF 134 KB], marrequinha Anas crecca [PDF 133 KB] entre outras. Fortes hipóteses de observar a ave emblemática do Parque Natural - o camão Porphyrio porphyrio [PDF 153 KB], conhecido também como galinha-sultana [PDF 70 KB].
 
No final do percurso pode-se encontrar alguns tanques de salga da época romana (séc. II d. C.), especialmente construídos para a salga de peixe e para produção de garum (condimento obtido através da seleção, maceração e fermentação de peixes e respetivas vísceras, às quais se adicionavam ervas aromáticas e sal). Uma vez aqui, há que regressar ao ponto de partida.

 

Mapa

Mapa do trilho de S. Lourenço

Topo

Acções do Documento