PR Preguiça

Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG). Trilho da Preguiça. PR 10 (TBR). Percurso pedestre de Pequena Rota, sinalizado, de caráter natural, geológico e panorâmico, com particular destaque para a ecologia do carvalhal. Breve descrição. Entidade promotora e responsável pela manutenção do percurso. Sítios úteis. Educação Ambiental. Folheto. Trail leaflet.

PNPG - Trilho da Preguiça -alunos PNPG - Trilho da Preguiça - cascata de Leonte
               Alunos a fazerem o percurso e a Cascata de Leonte.


Na planificação da sua visita deverá ter em consideração as recomendações descritas no Código de Conduta e Boas Práticas [PDF 1,6 MB] das e dos visitantes nas Áreas Protegidas, bem como os conselhos úteis que apresentamos em "Relacionados", à esquerda desta página, para melhor desfrutar da sua visita.

Brochura do Parque Nacional da Peneda-Gerês [PDF 3,3 MB];

Percurso pedestre de Pequena Rota, sinalizado, de caráter natural, geológico e panorâmico, com particular destaque para a ecologia do carvalhal.

Folheto [PDF 616 KB] - apresenta algumas sugestões para Docentes.
 
Localização: Freguesia de Vilar da Veiga, Concelho de Terras de Bouro.
Acesso: Casa da Preguiça – Miradouro – Ribeira da Laja – Miradouro – EN 308 – Ribeira da Cantina – Curral da Mijaceira – Rio Gerês – Cascata de Leonte – Rio Gerês – Curral da Mijaceira – Ribeira da Cantina – Ribeira da Laja – Casa da Preguiça.
 
Ponto de partida e chegada: Casa da Preguiça.
Extensão: 5,5 km. O trilho foi subdividido em 3 versões - percurso longo, médio e curto - podendo-se adequar a diferentes tipos de visitantes. O curto recomenda-se a partir do 1.º CEB, enquanto o longo, apenas a partir do 3.º CEB se as e os participantes possuírem boa constituição física e estiverem habituados a caminhar.
Duração: 3 h (percurso completo).
Dificuldade: média (o percurso longo); fácil (o médio e o curto).
Apoios: sinalizado segundo as normas internacionais. Folheto nesta página, no PNPG, na ADERE-PG e nas Portas do PNPG.
 
 

Breve descrição

Desenvolve-se ao longo da Encosta do Arnado, sobre a vertente esquerda do Vale de Falha do Rio Gerês, em plena Serra do Gerês. Ao percorrê-lo, podem-se observar e compreender os carvalhais (Quercus spp.) - formações vegetais de grande diversidade de espécies, muito próximas das que existiriam, originalmente, no norte de Portugal.
 
Este é um percurso com grande interesse em termos de educação ambiental. Apresenta formações vegetais com uma diversidade de espécies e uma estrutura próximas da vegetação primitiva - o carvalhal - que cobriria toda a região. Apresenta, ainda, formações vegetais que evidenciam o impacte das atividades humanas, nomeadamente a agricultura, a pastorícia, a silvicultura, o fogo e a introdução de espécies exóticas e invasoras sobre a cobertura vegetal original.
 
 
A Falha Geológica do Gerês-Lobios (Espanha)
Trata-se de uma Falha relacionada com tensões tardihercínicas que levaram a uma fraturação que cortou e deslocou os granitos desta região. Possui uma direção NNE-SSW, sendo responsável pela deslocação dos vales dos Rios Cávado e Homem e pelas nascentes termais da Vila do Gerês e do Rio Caldo (Espanha). Os sistemas hidrominerais do Gerês e Lobios têm uma mineralização incomum, nomeadamente, em termos de teores de flúor e boro (in "Ocorrências hidrominerais associadas ao acidente Gerês-Lobios: conceptualização do funcionamento hidrogeológico do sistema hidrotermal").
 
 

Entidade promotora e responsável pela manutenção do percurso

ICNF - Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG)
 
 

Sítios úteis

ADERE-PG
Câmara Municipal de Terras de Bouro
Turismo do Porto e Norte de Portugal

voltar

U.A.: 2017-03-24

Acções do Documento