Perc. azul da Mata Nacional dos Medos

Paisagem Protegida da Arriba Fóssil da Costa da Caparica (PPAFCC). Percurso Azul da Mata Nacional dos Medos. Breve descrição. Flora.

Na planificação da sua visita deverá ter em consideração as recomendações descritas no Código de Conduta e Boas Práticas [PDF 1,6 MB] das e dos visitantes nas Áreas Protegidas, bem como os conselhos úteis que apresentamos em "Relacionados", à esquerda desta página, para melhor desfrutar da sua visita.


Trilhos azul e verde - marcaçõesPonto de partida e chegada: parque de merendas do Zimbral.
Extensão: 2,2 km.
Duração: 2 h.
Dificuldade: fácil.
Apoios: alojamento nos concelhos de Almada e Sesimbra.


O Percurso/Trilho Azul apresenta-se com igual trajeto ao do Percurso Verde até ao miradouro, bastando seguir as indicações azuis para se fazer o percurso (ver foto da sinalização).

Breve descrição

A área florestal da Mata dos Medos, situada no topo da arriba, terá sido mandada instalar pelo rei D. João V com o objetivo de evitar o avanço das areias das dunas ou "medos" (lê-se médos) para os terrenos agrícolas interiores. Com dominância de Pinheiro-manso Pinus pinea no estrato arbóreo, tem ainda exemplares isolados de pinheiro-bravo Pinus pinaster e de pinheiro-de-alepo Pinus halepensis, também conhecido por pinheiro-egoísta, dado ficar com as pinhas sempre agarradas aos ramos. O estrato arbustivo é rico, com destaque para a sabina-das-praias Juniperus turbinata, carrasco Quercus coccifera (uma espécie de carvalho), aroeira Pistacia lentiscus, medronheiro Arbutus unedo, espinheiro-preto Rhamnus lycioides ssp. oleoides e a aromática murta Myrtus communis.

Este trilho permite, para além do contacto direto com a mata, num ambiente calmo e tranquilo, observar a espécie vegetal dominante, o pinheiro-manso Pinus pinea num povoamento com exemplares centenários.

Sob as copas dos pinheiros, podem observar-se diversos arbustos, sendo de salientar a sabina-da- praia Juniperus turbinata. O porte invulgar desta planta, conjuntamente com o povoamento centenário de pinheiros mansos, levou à classificação desta mata como reserva botânica. Num estrato mais baixo surgem o rosmaninho Lavandula luisieri e duas estevas - o sargaço Cistus salvifolius e a roselha-pequena Cistus crispus.

Juniperus turbinata Sabina-das-praias -Cristina Girão Vieira Acacia saligna Filódios Cristina Girão Vieira
Sabina-das-praias Juniperus turbinata e a acácia Acacia saligna(® Cristina Girão Vieira).

Neste local, há vestígios da área que sofreu o incêndio de 1978, tendo sido replantada com pinheiro-manso dois anos mais tarde.

Percorre-se um aceiro, também chamado corta-fogo, uma faixa mantida sem vegetação, cujo objetivo é a proteção da mata contra os incêndios.

Aqui encontra-se a elevação mais alta do aceiro, duna que faz parte do sistema dunar antigo, formado há cerca de 2000 anos por ventos predominantes de oeste.

No final do aceiro, na crista da arriba, encontra-se o miradouro, do qual se pode avistar a linha de costa até Sintra, bem como, a vila da Costa de Caparica, as praias, a Mata das Dunas com o seu extenso acacial, onde predomina a invasora acácia Acacia saligna, originária da Austrália.

No passado, foram, com efeito, usadas várias espécies do género Acacia (Acácia-de-espigas A. longifolia, A. saligna e a acácia-virilda A. retinoides) em plantações efetuadas no litoral da Caparica pelos então Serviços Florestais, tendo como objetivo a fixação dunar e a proteção dos terrenos agrícolas do interior.

Panorâmica litoral a ver-se Sintra foto de Cristina Girão Vieira
Litoral da Caparica, vendo-se a serra de Sintra (® Cristina Girão Vieira).

Neste topo, admira-se a arriba fóssil, assim designada, por atualmente já não ser banhada pelas águas do oceano Atlântico e, portanto, já não funcionar como arriba (i.e. uma margem elevada da costa). Com efeito, o epíteto de "arriba fóssil" tem a ver com este facto e não com o de ter fosséis.

De regresso ao aceiro, na direção sul, encontra-se um caminho que, junto à crista da arriba, permite chegar ao segundo miradouro. Deste, pode-se avistar o cabo Espichel.

Espichel
Litoral e ao fundo o cabo Espichel (® Ana Martins).